18 julho 2016

AGENDA

XIII Congresso

A Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN vai realizar o seu XIII Congresso a 22 e 23 de Outubro de 2016.

15 junho 2016

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL, O COMBATE À PRECARIEDADE NA EUROPA

Programa 

Lisboa, 17 de Junho de 2016

17h45         Recepção e inscrição dos participantes
18h00         Boas vindas e apresentação do programa
Carlos Trindade (Instituto Ruben Rolo, Lisboa)
Reinhard Naumann (Fundação Friedrich Ebert, Lisboa)
18h10         Abertura
Miguel Cabrita (Secretário de Estado do Emprego, Lisboa)
18h30         Combate à precariedade e representação dos interesses dos trabalhadores precários
Johannes Hauber (antigo Coordenador do Comité Europeu da Bombardier, Mannheim)
Vítor Miranda (SPGL-Sindicato dos Professores da Grande Lisboa)
António Chora (Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, Palmela)
Eduardo Chagas (ETF-Federação Europeia dos Trabalhadores de Transportes, Bruxelas)
20h00         Debate
Moderadora: Brígida Baptista (SPGL-Sindicato dos Professores da Grande Lisboa)
20h45         Encerramento
Fernando Jorge (Instituto Ruben Rolo, Lisboa)
A Conferência decorrerá em português e alemão. Haverá tradução simultânea.
A entrada é livre.
Inscrições: 21 357 33 75, Fax 21 357 34 22, e-mail: info@feslisbon.org

Hotel Villa Rica, Avenida 5 de Outubro, 295 (Metro “Entrecampos”)

04 maio 2016

AGENDA

17 e 18 de Junho de 2016
Curso de Verão da Escola Sindical do Instituto Ruben Rolo em Lisboa.

XIII Congresso
A Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN vai realizar o seu XIII Congresso a 08 e 09 de Outubro de 2016.

01 maio 2016

ANA CATARINA MENDES, SECRETÁRIA-GERAL ADJUNTA DO PARTIDO SOCIALISTA, APRESENTA CUMPRIMENTOS À DIRECÇÃO DA CGTP-IN

A Secretária-Geral Adjunta do Partido Socialista, Ana Catarina Mendes, apresentou hoje no inicio do desfile do 1.º Maio, cumprimentos à Direcção da CGTP-IN, onde foi recebida por Arménio Carlos.

Nesta ocasião ficou a mensagem de Ana Catarina Mendes, dizendo que "É isto que é bom, festejar Abril, festejar o 1.º Maio, em clima de compromisso, de diálogo e de reforço do diálogo social, que é absolutamente essencial", dizendo ainda que "o dia de hoje é bom para afirmar a necessidade de reforço do sindicalismo..."

A Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN congratula-se pelo facto de este ano ter estado presente no 1.º Maio da CGTP-IN a Secretária-Geral Adjunta do Partido Socialista e pelas palavras que deixou nesta ocasião que vão ao encontro daquilo que os Sindicalistas Socialistas da CGTP-IN sempre defenderam.

SECRETÁRIA-GERAL ADJUNTA DO PARTIDO SOCIALISTA A CAMINHO DO 1.º MAIO DA CGTP

Uma delegação do Partido Socialista liderada pela Secretária-Geral Adjunta, Ana Catarina Mendes, Maria Antónia Almeida Santos e João Cunha estão a caminho do 1.º Maio da CGTP.
Como habitualmente este momento é organizado pela Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN.

01 abril 2016

INSCRIÇÃO NA CORRENTE SINDICAL SOCIALISTA DA CGTP-IN...

És sócio de um Sindicato da CGTP-IN e militante do Partido Socialista?

Inscreve-te como militante da Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN.


És sócio de um Sindicato da CGTP-IN mas não és militante do Partido Socialista?
Inscreve-te como simpatizante da Corrente Sindical Socialista da CGTP-IN.

Para mais informações:
correntesindicalsocialista.cgtp@gmail.com
Ficha de inscrição

07 março 2016

Sindicalistas Socialistas apresentaram candidato a Secretário-Geral da CGTP-IN

OS MILITANTES DA CORRENTE SINDICAL SOCIALISTA, NA REUNIÃO DE HOJE DO CONSELHO NACIONAL DA CGTP-IN, CONTINUANDO A DEFENDER UMA MAIOR PARTICIPAÇÃO DAS MINORIAS, SUSTENTARAM:

Que a Comissão Executiva fosse alargada para 30 membros, entrando a Corrente Sindical do Bloco de Esquerda;

Esta proposta foi recusada, assim como a candidatura a Secretário–Geral de Carlos Trindade, tendo sido eleito Arménio Carlos.

Os militantes da Corrente Sindical Socialista no Conselho Nacional da CGTP-IN, na primeira reunião deste órgão que se realizou esta tarde, na continuação da estratégia que sustentaram no XIII Congresso da CGTP-IN, de defesa de um sindicalismo de Classe, mais participativo, inclusivo, autónomo e democrático, intervieram no sentido da concretização das posições que então tomaram.

Neste quadro, defenderam que a Comissão Executiva fosse alargada de 29 para 30 membros, de forma a integrar um sindicalista da Corrente Sindical do Bloco de Esquerda.

Esta proposta foi recusada pela maioria dos dirigentes com 26 votos a favor, mantendo-se a Comissão Executiva com 29 membros sem a inclusão da CS do Bloco de Esquerda.

Entretanto, na reunião da Comissão Executiva, que se realizou no intervalo do Conselho Nacional para escolher um candidato a secretário – geral a apresentar pela Comissão Executiva ao Conselho Nacional, foi apresentada pelos militantes da CSS a candidatura de Carlos Trindade a secretário-geral da CGTP-IN.

Esta proposta também foi derrotada.

Assim, no Conselho Nacional da CGTP-IN, foi proposto e eleito como Secretário-Geral Arménio Carlos com 106 votos a favor, 25 votos em branco e sem qualquer voto nulo.

Com a apresentação destas propostas os militantes da CSS da CGTP-IN reafirmaram coerentemente, na prática, as posições político-ideológicas que defenderam no Congresso.

Lisboa, 7 de Março de 2016

O SECRETARIADO NACIONAL

06 março 2016

Partido Socialista promove debate sobre concertação social

No Sábado dia 12 de Março de 2016, a partir das 14:30 horas, na Sede do PS em Lisboa, o Departamento do Trabalho, cuja responsável é Wanda Guimarães, vai realizar um debate sobre Concertação Social (CS), cujo Programa aqui publicamos.

As razões para este debate são diversas. Posteriormente a ser eleito Secretário Geral, o nosso camarada António Costa, realizou reuniões de apresentação de cumprimentos com as duas Centrais Sindicais e às duas transmitiu a vontade política de apostar na CS como instrumento tripartido de desenvolvimento do País, bem como no reforço e alargamento da negociação colectiva (negociação bipartida), interrogando a possibilidade de se realizar um Acordo Estratégico de Concertação Social.

A data limite para as inscrições é o dia 10 de Março. Poderão inscrever-se para o email, aida@ps.pt ou ainda pelo telefone 21 382 20 98.

26 fevereiro 2016

SINDICALISTAS SOCIALISTAS, BLOQUISTAS E INDEPENDENTES APRESENTAM MANIFESTO AO CONGRESSO



Manifesto
XIII Congresso da CGTP-IN

Os trabalhadores precisam de um sindicalismo de classe mais participativo, inclusivo, autónomo e democrático!

A CGTP-IN realiza o seu XIII Congresso no contexto de um novo ciclo político mais favorável aos trabalhadores, após as eleições legislativas em que a maioria dos portugueses recusou a austeridade dos últimos anos e votou pela mudança, entregando a maioria de votos e de mandatos aos partidos da esquerda. Em resultado dos acordos políticos que estes partidos entre si celebraram, foi rejeitado o regresso da direita coligada e minoritária à governação e foi viabilizada a constituição do Governo do PS na base do compromisso político de pôr termo à austeridade.

Esta mudança política de grande alcance é inseparável do firme combate e da ampla mobilização social desenvolvidos pelos trabalhadores e pela CGTP-IN contra a austeridade, que se somou à resistência e à iniciativa de outros movimentos sociais, espaços de cidadania e forças políticas. A direita acabou derrotada e desalojada da governação.

O novo quadro político, embora marcado por grandes incertezas e constrangimentos internos e externos e por uma crise sistémica do capitalismo mundial, apresenta melhores condições e novas possibilidades para o combate da CGTP-IN e para a acção colectiva dos trabalhadores em defesa do trabalho digno e dos direitos sociais. Melhores condições para lutar pelo desenvolvimento económico e a justiça social de que o país precisa, pelo cumprimento da Constituição, pelo direito de decidir o nosso futuro colectivo e para enfrentar e vencer as orientações ultraliberais da União Europeia, os constrangimentos do Tratado Orçamental e de uma União Económica e Monetária talhados à medida dos interesses dos poderosos e dos mercados financeiros. 

O sindicalismo de classe, independente, democrático e solidário que a CGTP-IN representa, é assim chamado a ter um papel da maior relevância social e política para a consolidação e o desenvolvimento de soluções políticas favoráveis aos trabalhadores e ao país. 

O XIII Congresso da CGTP-IN não deve ser uma oportunidade perdida para uma renovada afirmação do sindicalismo!
 
Para isso é preciso enfrentar com verdade e rigor os problemas actuais do trabalho, do sindicalismo e do contributo dos sindicatos para uma política diferente no novo ciclo político. Para isso é necessário que o congresso seja um espaço de debate e deliberação inclusivo e democrático. Onde a construção da unidade e dos denominadores comuns de acção colectiva se fundamente no reconhecimento de que todas as opiniões contam, que os problemas devem ser enfrentados e debatidos e não ignorados. Em que o reconhecimento da diversidade e da sua representação seja alavanca de uma participação inclusiva que não diminua, antes fortaleça, a CGTP-IN, a democracia sindical e a responsabilização de todos na construção das soluções e orientações capazes de tornarem o movimento sindical mais forte, mais eficaz e mais presente na sociedade portuguesa e nas políticas públicas. 

Os trabalhadores precisam de uma CGTP-IN mais aberta, mais democrática, mais disponível para o diálogo com a sociedade, com os agentes políticos e com as outras organizações sindicais e movimentos sociais.

É este o tempo de assumirmos os exigentes desafios da revitalização do sindicalismo, do seu papel na representação da centralidade e do valor do trabalho e da sua valorização como componente essencial da democracia. Pugnando pelo efectivo respeito patronal e do Estado pelos direitos laborais e pelas liberdades sindicais. Exigindo um diálogo social e uma concertação social efectivos, não discriminatórios e não instrumentalizados, que contribua positivamente para mais justiça social e laboral nas políticas públicas e não fragilize os sindicatos na sua autonomia negocial e na sua capacidade de mobilização social dos trabalhadores. Assumindo a exigência de soluções para o insustentável bloqueio da negociação colectiva, insuportável e inaceitável numa sociedade democrática. 

O dramático retrocesso da contratação colectiva e o cutelo da caducidade sobre as convenções colectivas reclama da CGTP-IN um exigente trabalho de reflexão, de iniciativa e de proposição de soluções no domínio da legislação laboral, das políticas laborais, da acção inspectiva, das práticas sindicais e dos conteúdos da negociação colectiva que fundamentem a necessária mobilização social e um diálogo mais eficaz com os parceiros sociais e com o governo para soluções que introduzam dinamismo e recuperem um maior equilíbrio na negociação colectiva.

É este o tempo de renovar a capacidade de atracção dos sindicatos e de enfrentar com verdade e clareza os défices actuais de representação sindical e de participação dos trabalhadores. Com uma especial atenção à insuficiente representação dos trabalhadores precários e das jovens gerações de trabalhadores. Impõe-se assumir o combate colectivo ao declínio da sindicalização e aos problemas existentes de organização e acção nos locais de trabalho. Reforçar a autonomia e o carácter inclusivo e solidário do sindicalismo, reconhecendo a necessidade de mais participação dos trabalhadores nos processos deliberativos, mais democraticidade, mais transparência, mais informação e mais prestação de contas na organização e funcionamento dos sindicatos, da CGTP-IN e das suas estruturas intermédias.

Reavaliar a quotização dos sindicatos para a CGTP-IN e estruturas intermédias e a gestão dos recursos, de modo a encontrar-se uma solução equilibrada que evite o incumprimento e promova a necessária coesão e solidariedade sindicais. Desenvolver uma nova cultura interna de partilha de informação e de conhecimento como fundamento da deliberação dos orgãos e da acção colectiva e a prestação de contas dos representantes sindicais aos trabalhadores e aos órgãos sindicais. Assegurar a efectiva representação de todas as sensibilidades e correntes sindicais e a sua incorporação e valorização na formação das deliberações. A este respeito, a eleição do conselho nacional através de um sistema de representação proporcional de acordo com a votação de cada lista em congresso seria certamente um importante contributo para melhorar a qualidade da participação e a democracia no funcionamento interno da CGTP-IN.

Precisamos de um sindicalismo de classe renovado para o nosso tempo, que reconheça o conflito e a oposição social de interesses e de classes como centrais no dinamismo de sociedades democráticas, mas saiba combinar a luta e a mobilização social com o diálogo e a construção de compromissos e acordos que façam avançar a justiça social e laboral e reponham um maior e mais justo equilíbrio nas relações de trabalho. Precisamos de um sindicalismo inclusivo e solidário, capaz de representar e incorporar todos os trabalhadores, os seus interesses e aspirações, sejam permanentes ou precários, sejam do sector privado ou da administração pública e que saiba abrir-se mais à sociedade, cooperar com a cidadania activa, as universidades e os movimentos sociais.

Precisamos de fortalecer e alargar a unidade na acção a todos os níveis, nos locais de trabalho e entre organizações sindicais, buscando incessantemente os denominadores comuns capazes de potenciar e tornar mais eficaz a acção colectiva dos trabalhadores. Juntar forças é preciso, para enfrentar a imensidão dos desafios, dos problemas e das ameaças contemporâneas que o mundo do trabalho enfrenta. Não servem os interesses dos trabalhadores práticas sectárias, comportamentos hegemónicos ou confrontação entre organizações sindicais. A CGTP-IN sairá fortalecida e não diminuída por se empenhar mais no diálogo e na construção da unidade na acção em torno dos problemas e aspirações concretas dos trabalhadores, sempre no respeito da autonomia e da identidade de cada organização.

Precisamos de desenvolver o contributo e o empenhamento da CGTP-IN para um movimento sindical europeu e mundial mais forte, mais solidário e mais combativo contra o capitalismo financeirizado e global. É tempo de abandonar uma neutralidade formal sem sentido e promover a filiação na Confederação Internacional dos Sindicatos (CSI), a grande central sindical mundial, aí assegurando, com a sua opinião própria, uma participação activa da CGTP-IN, em nada contraditória com a manutenção de relações sindicais internacionais diversificadas.

As propostas apresentadas nos orgãos da CGTP-IN em todos os temas referidos por sindicalistas e sindicatos de sensibilidades minoritárias, foram no essencial rejeitadas pela maioria no processo de aprovação das propostas de programa de acção e de alteração dos estatutos a submeter ao congresso. Estas propostas serão por essa razão apresentadas para debate e apreciação no congresso.

Desejamos que o XIII Congresso não seja uma oportunidade perdida. Não desistiremos, no congresso e também depois do congresso, de contribuir activamente para que a CGTP-IN, principal central sindical dos trabalhadores portugueses, seja capaz de se fortalecer na diversidade, numa maior abertura e autonomia e não pelo unanimismo e pelo fechamento ideológico imposto por qualquer maioria. Não desistiremos de defender mais democraticidade interna e mais respeito pelas minorias. De encontrar respostas eficazes para as dificuldades actuais do sindicalismo. De contribuir para uma alteração positiva das relações de trabalho em Portugal. De reforçar a capacidade de mobilização e de representação sindical dos trabalhadores. De contribuir para uma mais ampla unidade de acção colectiva das organizações sindicais e dos trabalhadores, necessária para enfrentar a direita dos interesses e os poderosos adversários, internos e externos, do trabalho com direitos.

Este é o nosso compromisso de sindicalistas com os trabalhadores e com a CGTP-IN!

23 de Fevereiro de 2016.
Os subscritores:


Carlos Trindade
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Lisboa/Lisboa

Fernando Gomes
Secretariado e Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores na Industria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Sul
Marvão/Portalegre

Carlos João Tomás
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Presidente da Direcção Sindicato dos Trabalhadores do Sector Têxtil da Beira Alta
Seia/Guarda

Fernando Jorge Fernandes
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Presidente da Direcção do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ)
Almada/Setúbal

Vivalda Silva
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Vila Franca de Xira/Lisboa

Maria Luísa Marques
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Vice-Presidente do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio de Vestuário de Artigos Têxteis (SINPICVAT)
Vila Nova Gaia/Porto

Américo Monteiro Oliveira
Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN
Vice-Presidente da Direcção do Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho (CESMINHO)
Braga/Braga

Francisco Alves
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Centro Sul (SITE CSRA)
Barreiro/Setúbal

Ana Paula Canotilho Seixas
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato dos Professores do Norte (SPN)

Carlos da Silva Lopes
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT)
Aveiro/Aveiro

Eduardo Chagas
Secretário-Geral da Federação Europeia dos Transportes (ETF)
Conselho Nacional da CGTP-IN
Membro Direcção do Sindicato dos Capitães, Oficiais Pilotos, Comissários e Engenheiros da Marinha Mercante (Oficiaismar)
Lisboa/Lisboa

João Maria Mantinhas Maneta
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT)
Arraiolos/Évora

José Ferreira
Conselho Nacional da CGTP-IN
Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (SITE NORTE)
Porto/Porto

José Joaquim Letras Pinheiro
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção da União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA)
Direcção do Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS)
Fronteira/Portalegre

Juan Carvalho Ascensão
Conselho Nacional da CGTP-IN
Presidente da Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Luís Alberto Pinho Dupont
Conselho Nacional da CGTP-IN
Vice-Presidente da Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Lisboa/Lisboa

Maria da Graça Oliveira Silva
Conselho Nacional da CGTP-IN
Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL)
Ponta Delgada/Açores

Maria Deolinda Martin
Conselho Nacional da CGTP-IN
Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Amadora/Lisboa

Maria Fernanda Moreira
Conselho Nacional da CGTP-IN
Presidente da Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Maria Filomena Correia
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Lousã/Coimbra

Paulo Ricardo
Conselho Nacional da CGTP-IN
Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (SITE NORTE)
Porto/Porto

Ramiro Rodrigues Ferreira Noro
Conselho Nacional da CGTP-IN
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF)
Entroncamento/Santarém

João Cunha Serra
Presidente do Conselho Nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Lisboa/Lisboa

José Alberto Marques
Secretariado e Conselho Nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
Presidente da Direcção e Membro da Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Almada/Setúbal

Almerindo Rego
Presidente da Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Vila Nova de Gaia/Porto

Domingos Pinto
Presidente da Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio de Vestuário de Artigos Têxteis (SINPICVAT)
Secretariado e Direcção da FESETE
Vila Nova Gaia/Porto

Diamantino Elias
Presidente da Direcção do Sindicato Nacional de Profissionais de Farmácia e Paramédicos (SIFAP)
Lisboa/Lisboa

Joaquim Piló
Presidente da Direcção do Sindicato do Sindicato Livre dos Pescadores e Profissões Afins
Lisboa/Lisboa

Maria de Fátima Carvalho
Presidente da Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Coimbra/Coimbra

Sónia Cristina Gonçalo Ribeiro
Presidente da Direcção do Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho (CESMINHO)
Braga/Braga

Armandino Martins Susano
Vice-Presidente da Direcção do Sindicato dos Trabalhadores do Sector Têxtil da Beira Alta
Manteigas/Guarda

Brígida Celina Veríssimo Vasquez Batista
Vice-presidente da Direcção do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Membro do Secretariado e do Conselho Nacional da FENPROF
Almada/Setúbal

António Freire Brinco
Conselho Nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Almada/Setúbal

José Feliciano Costa
Conselho Nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Barreiro/Setúbal

Vítor Manuel Fernandes Miranda
Conselho Nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF)
Delegado Sindical do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Mafra/Lisboa

Óscar António Soeiro Soares
Conselho Geral do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Lisboa/Lisboa

Adelino Gonçalves Esteves
Direcção do Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho (CESMINHO)
Braga/Braga

Afonso José Almeida Candeias
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores da Marinha Mercante, Agências de Viagens Transitários e Pesca (SIMAMEVIP)
Seixal/Setúbal

Alexandra Isabela Costa
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Vila Nova de Gaia/Porto

Ana Taveira
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Ângela Paz Dias
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Matosinhos/Porto

António Ribeiro Pereira
Presidente Assembleia Geral do Sindicato Nacional dos Profissionais da Indústria e Comércio de Vestuário e de Artigos Têxteis (SINPICVAT)
Porto/Porto

António Teixeira
Direcção Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Solidariedade e Segurança Social (STSSSS)
Porto/Porto

Bartolomeu Ribeiro
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Carla Maria Rodrigues
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Carla Pinheiro
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Carlos Manuel Santos
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
São João da Madeira/Aveiro

Carlos Sequeira
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Vila Franca de Xira/Lisboa

Carlos Silva
Direcção do Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Barreiro/Setúbal

Carlos Varanda
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Almada/Setúbal

Cidália Samora
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Vila Franca de Xira/Lisboa

Damião Dias Marques
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Ansião/Leiria

Donzília Antunes
Direcção do Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Setúbal/Setúbal

Eduardo Teixeira
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Matosinhos/Porto

Esmeralda P. Silva
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Porto de Mós/Leiria

Fernando José Sousa Zorro
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Lisboa/Lisboa

Francisco José Silva
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da. Indústria e Comércio de Alimentação, Bebidas e Afins (SINTICABA)

Francisco Manuel Pereira Medeiros
Direcção do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ)
Lisboa/Lisboa

Helena Vieira
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Hermínia Pinto
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Indústria e Comércio de Vestuário e de Artigos Têxteis (SINPICVAT)
Porto/Porto

Hugo Sá da Bandeira Wever
Direcção Regional de Lisboa do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Odivelas/Lisboa

Jaime da Fonseca Costa
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Janine Rodrigues
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Joaquim Espírito Santo
Direcção Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Solidariedade e Segurança Social (STSSSS)
Porto/Porto

João Pedro Santos Vitorino
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV)
Torres Novas/Santarém

Jorge Magalhães
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP)

José Alberto de Vasconcelos Curado
Direcção do Sindicato Independente dos Correios de Portugal (SINCOR)
Coimbra/Coimbra

José Horácio dos Reis Martins
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Santana/Madeira

José Santos
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Matosinhos/Porto

Júlia Maria Ladeiro
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Porto de Mós/Leiria

Luís Amaro
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores do Sector Têxtil da Beira Alta
Seia/Guarda

Luís Costa Ferreira
Tesoureiro da Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Coimbra/Coimbra

Luís Miguel Alves da Cruz Pinto
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT)
Direcção da União dos Sindicatos de Évora (USE)
Estremoz/Évora

Luís Vasques
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Matosinhos/Porto

Luísa Maria Lopes
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Porto de Mós/Leiria

Manuel Leite
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Matosinhos/Porto

Manuel Pinto da Silva
Direcção do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF) e Coordenador da Direcção Regional de Coimbra
Vouzela/Viseu

Marco Paulo Teixeira de Sousa
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Santa Cruz/Madeira

Maria Conceição Assis Pacheco Moreira
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Lisboa/Lisboa

Maria Fernanda Santos
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro
Maria Madalena Sá
Tesoureira da Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Indústria e Comércio de Vestuário e de Artigos Têxteis (SINPICVAT)
Direcção da FESETE
Vila do Conde/Porto

Maria Manuela G. Silva
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Porto de Mós/Leiria

Mário André Camacho Castro
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Mário Miguel Lopes dos Santos
Direcção Central e Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL); Coordenador Regional de Lisboa
Lisboa/Lisboa

Nazaré Mendes
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Sintra/Lisboa

Paula Magueijo Lisboa
Direcção do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP)
Castelo Branco/Castelo Branco

Paula Varela
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Loures/Lisboa

Paulo Jorge Estevão Marques
Direcção e Coordenador Regional dos Açores do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Coordenador da União Sindicatos de São Miguel e Santa Maria (USSMSM)
Ponta Delgada/Açores

Rafael Rodrigues da Silva
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Rui Tomé
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Sintra/Lisboa

Sara Rute da Silva Pacheco
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Gondomar/Porto

Serafim Gomes Ferreira
Direcção do Sindicato dos trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho (CESMINHO)
Guimarães/Braga

Susana Maria Gomes
Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Tiago José Guardado Pereira
Direcção do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS)
Almada/Setúbal

Vasco Oliveira
Direcção do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Paredes/Porto

Victor Manuel Machado Vasconcelos
Direcção Central e Comissão Executiva do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Almada/Setúbal

António Chora
Coordenador da Comissão Trabalhadores da Autoeuropa
Moita/Setúbal

Daniel Bernardino
Coordenador da Comissão de Trabalhadores Faurecia (Parque Industrial Autoeuropa)
Palmela/Setúbal

Ricardo Gonçalves
Coordenador da Comissão de Trabalhadores da Parvalorem
Lisboa/Lisboa

Abel Meireles
Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA)
Sintra/Lisboa

Aldina P. Brito
Conselho Fiscal do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Porto de Mós/Leiria

António Avelãs
Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Lisboa/Lisboa

Maria da Luz Marques Lopes
Direcção Regional Santarém do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Santarém/Santarém

Ana Luísa Gouveia Maciel
Delegada Sindical do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Calheta/Madeira

António Sousa
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

António Sousa
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Aveiro/Aveiro

Cláudia Maria Abreu Andrade
Delegada Sindical do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Dilia Maçaroco
Delegada Sindical do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Funchal/Madeira

Fernando Barbosa
Delegado sindical da Metro do Porto do Sindicato Nacional dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses (SMAQ)
Porto/Porto

Fernando Sequeira
Comissão de trabalhadores da Volkswagen Autoeuropa
Moita/Setúbal

Gaston Pinto
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Helena Paula Alexandre Pestana
Delegada Sindical do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
São Vicente/Madeira

Isabel Maria Duarte
Conselho Fiscal do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios e Vestuário do Centro
Coimbra/Coimbra

Jaime Pinho
Delegado Sindical do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL)
Setúbal/Setúbal

Joaquim António Gaspar Mota
Comissão de Trabalhadores da EUROPAC Embalagem (Portucel Embalagem)

Joaquim Pereira
Comissão Trabalhadores da EFACEC

Manuel Alexandre Góis Marques
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN)
Matosinhos/Porto

Manuel Augusto Resende Lopes
Conselho fiscalizador do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
Santa Maria da Feira/Aveiro

Marco Marcos
Delegado Sindical no El Corte Inglês do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP)

Maria da Conceição Correia
Conselho fiscalizador do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins
São João da Madeira/Aveiro

Nélia Maria Santos Vale Silva
Delegada Sindical do Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM)
Ponta do Sol/Madeira

Manuela da Silva Cruz
Delegada Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Valongo/Porto

Armando Almeida
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Rio Tinto/ Gondomar

Hugo Cruz
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Francisco José Costa Sousa
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Guimarães/Braga

Helder Araújo
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Vila nova de Gaia

Carlos Monteiro
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Vítor Neves
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Porto/Porto

Nuno Santos Caturna
Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)

Paulina Maria de Araújo Esteves
Sindicato dos Trabalhadores de Telecomunicações e Comunicação Audiovisual (STT)
Cascais/Lisboa

Paulo Mendes
Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV)
Comissão Trabalhadores da RTP
Loures/Lisboa

Paulo Mouta
Delegado sindical na FNAC do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP)

Paulo Rico
Delegado Sindical do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD)
Vila Nova de Gaia/Porto

Carlos Felizardo
Activista Sindical

Jorge Manuel Valério
Activista Sindical

Lídia Ribeiro
Activista dos precários

Luís Silva
Activista Sindical
Valongo/Porto